Padre Júlio Lancellotti ganha processo contra Bolsonaro.

Presidente apresentou ação contra o padre que, em 2017, afirmou ser impressionante que Jair Bolsonaro tivesse tantos seguidores apesar de seus "posicionamentos homofóbicos e violentos".


O juiz Marcelo Nobre de Almeida, da 7ª vara Cível do Rio de Janeiro negou pedido de indenização, por danos morais, de Jair Bolsonaro contra o padre Júlio Lancellotti. A ação apresentada pelo presidente foi motivada por um vídeo divulgado pelo padre, em 2017, no qual afirmou ser impressionante que o então candidato à presidência reunisse tantos seguidores apesar de seus "posicionamentos homofóbicos e violentos".


Ao analisar os pedidos indenizatórios, o magistrado concluiu que proferir críticas que não extrapolam os limites do respeito e da tolerância, não geram dano moral.

Em 2017, às vésperas do Dia da Mulher, Júlio Lancellotti defendeu em vídeo os direitos das mulheres e proferiu críticas ao machismo e à homofobia. À época, Jair Bolsonaro era ainda candidato à presidência e o padre o definiu como "homofóbico, pessoa violenta e que defende o extermínio dos gays, além de defender a submissão da mulher perante os homens".


Para o juiz que julgou o processo, os posicionamentos do padre são fortes e incisivos, mas não apresentam o "animus específico de injuriar ou ofender o autor".


"O que se verifica foi ter ocorrido uma tentativa de defesa mais veemente de uma outra visão dos temas que eram objeto da pregação e que são diametralmente opostos ao que é utilizado como bandeira pelo demandante."


Processo: 0012455-54.2017.8.19.0209


Veja a decisão.


Fonte: https://migalhas.uol.com.br/quentes/336069/padre-julio-lancellotti-ganha-processo-contra-bolsonaro


1 visualização

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a sexta das 8h às 18h.

Sábados das 8h às 12h.

Copyright 2020 GMEP - Garzoni Advogados Associados | Todos os direitos reservados