Estado deve fornecer remédio fora da lista do SUS em caso excepcional, decide Supremo.