Advogar...

Quando você se dá conta de que destino outro não poderia ser o seu senão advogar.

Quando você se orgulha do fato de que seu trabalho efetivamente é indispensável à justiça.

Quando você tem suas habilidades testadas... e sua dialética... sua força ... sua persistência, para não dizer teimosia postas à prova e ao final você nutre o sentimento de dever cumprido.

Quando o resultado final da luta ainda depende de variáveis, mas você cumpriu seu papel ...

Quando já não se tratar mais de uma causa, uma tese, uma teoria, uma doutrina ou uma jurisprudência, mas sim ser o instrumento para se alcançar a justiça ...